terça-feira, 26 de julho de 2011

Mestre, único, idealista e inesquecível: Telê Santana, que saudade

Com as taças do Mundial Interclubes
 Deixo um pouco a BICI de lado para homenagear o maior de todos, o mestre Telê Santana que hoje completaria 80 anos.
O mestre Telê, fez meu São Paulo Futebol Clube ser um dos times mais respeitados do mundo. Aos Sãopaulinos uma eterna homenagem, aos demais paciência.


O texto abaixo foi retirado da coluna do jornalista Vitor Birner:
http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2011/07/26/mestre-unico-idealista-e-inesquecivel-tele-santana-que-saudade/

Professor de futebol

Quem apelidou Telê de mestre acertou em cheio.

Grandes treinadores priorizam a perfeição tática e a concentração dos atletas.

Os bons do passado fizeram o mesmo.

O maior de todos se aprofundou bem mais na função.

Também sabia muito sobre estratégia do jogo e motivação de boleiros.

A diferença gigantesca dele para os demais foi a capacidade de aprimorar os fundamentos básicos dos atletas.

Telê Santana ensinou aos seus privilegiados jogadores como tocar, chutar, cobrar escanteios, faltas, a marcar na bola….

Os treinamentos sob o comando de Telê eram aulas de futebol.

E mais: brigou pela melhora de gramados, bolas, calendários, administração do futebol brasileiro e tudo que envolvia aquilo que amava.

Nunca comprou o personagem “pop star” tal qual a maioria.

Repito: Telê amou o futebol como quase ninguém.

Antigamente, nas escolas e universidades, os alunos chamavam seus professores de mestres.

Por isso o apelido dado a Tele foi perfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário